Saiba mais sobre a Cifoplastia

As fraturas decorrentes da osteoporose comprimem os ossos frontais da coluna vertebral, resultando num aumento anormal da curvatura da espinha torácica provocando a cifose,  popularmente chamada de "corcunda".  A dor é intensa e uma das formas de acabar com o problema é a cifoplastia, procedimento minimamente invasivo que proporciona alívio quase imediato. A técnica permite a correção da deformidade.

A cifoplastia é normalmente realizada com anestesia local. O médico faz uma pequena incisão nas costas do paciente e com a ajuda de imagens de raio-x em tempo real - um processo chamado fluoroscopia - leva um tubo fino até a vértebra fraturada. Através desse tubo, o médico faz uma perfuração na parte externa e dura do osso, até atingir o centro, que é mais macio. Assim, o médico constrói uma passagem estreita, pela qual insere, no interior da vértebra, um pequeno balão especial que é inflado. Ao se encher, o balão alavanca as porções do osso, que caíram ao quebrar, colocando-as de volta às suas posições originais. O objetivo é fazer a vértebra retornar à sua forma natural. O balão é, então, esvaziado e retirado, deixando em seu lugar uma cavidade, que o médico preenche com cimento ósseo de secagem rápida.  O procedimento dura de 30 a 40 minutos. Depois disso, o paciente permanece deitado por cerca de duas horas. Após esse período, o paciente se levanta e caminha pelo próprio quarto. Depois de passar a noite no hospital, ele pode voltar às suas atividades normais.

O quadro é animador, especialmente para pacientes que desenvolveram uma deformidade cifótica significativa. A cifoplastia oferece, no mínimo, a oportunidade de reverter algumas das deformidades associadas a essas fraturas.

0 comentários:

Comente com educação que o seu comentário será aprovado. Participe sempre!