Postura errada no trabalho pode causar dores na coluna













De acordo com uma matéria publicada no portal de notícias Zero Acidentes, permanecer em posições inadequadas por muito tempo pode ocasionar dores na região lombar ou cervical. Em casos mais graves, a repetição de movimentos e a sobrecarga da coluna podem gerar até mesmo escolioses (encurvamento da coluna) e hérnias de disco. Isso acontece devido ao aumento da tensão muscular, provocada pela falta de cuidado com a postura e também por uma série de fatores de risco.

As dores nas costas podem ser potencializadas por diversos elementos, como o estresse, sobrepeso, tabagismo, ingestão de bebidas alcoólicas, permanecer sentado na mesma posição durante toda a jornada de trabalho ou ficar exposto à vibrações. De acordo com a matéria, a longo prazo esse fatores também tendem a influenciar outras áreas do corpo, como a nuca, ombros e punhos, dificultando a circulação sanguínea e contribuindo até mesmo para o surgimento de doenças como as LER/Dort, as Lesões por Esforço Repetitivos/Distúrbios osteomusculares relacionados ao trabalho.

Complementando essa matéria, dois estudos apontaram que a lombalgia é uma das maiores causas de invalidez ocupacional no mundo e atingem 9,4% da população mundial. O estudo reuniu dados de 187 países e, apesar de a América Latina não estar entre as regiões com maior incidência desse tipo de problema, no Brasil elas estão associadas às dores nas costas, uma das doenças que mais afastou os trabalhadores do país em 2013. Por isso, é preciso conscientizar os colaboradores a respeito da importância de cuidar da postura tanto na sua vida pessoal quanto profissional.

Por isso, investir na consciência do colaborador é um caminho eficiente para diminuir esse problema, segundo um estudo publicado na Revista Brasileira de Ciências do Esporte. A pesquisa indica que a implantação da Ginástica Laboral unida ao mobiliário adequado incentiva a correção postural tanto na vida pessoal quanto profissional dos funcionários, potencializando os resultados. Assim, a relação entre o custo e o benefício dessa prática torna-se muito boa para ambos os lados, contribuindo para a diminuição do número de afastamentos por dores nas costas. Outro caminho é investir em parcerias com academias, estúdios de pilates ou incentivando o treino coletivo, com o objetivo de prevenir a incidência dessas doenças. Unidas, essas ações podem diminuir a dor e fortalecer as articulações e a musculatura da coluna, medidas essenciais no tratamento para todas essas doenças.

COMENTE ESSE POST

Compartilhe no Google +

0 comentários:

Comente com educação que o seu comentário será aprovado. Participe sempre!