Saiba tudo sobre as causas da Cervicalgia









Se você nunca teve uma dor no pescoço na vida, conhece quem tenha tido. Por isso, ela são tão faladas, estudadas e combatidas. Essas dores no pescoço são chamadas de cervicalgia.

As cervicalgias primárias, da qual fazem parte as desordens mecânicas, são o grupo mais incidente de dor cervical, que é decorrente da utilização excessiva de uma estrutura anatômica normal (em geral, a musculatura paravertebral) ou de um dano ou deformidade em uma estrutura anatômica (hérnia discal).

Esse tipo de cervicalgia é aumentada por certas atividades e aliviada por outras. Os fatores de melhora e de piora são úteis na localização do sítio acometido, como por exemplo, a flexão cervical levando a uma piora dos sintomas relacionados à doença discal e promovendo um alívio nas síndromes dolorosas interfacetárias. Na maioria das vezes tem curso autolimitado e os pacientes apresentam melhora completa dos sintomas.

Cervicalgia Comum ou Idiopática, t
ambém denominada de cervicalgia inespecífica, distensão muscular ou torcicolo, pode ser definida como uma dor cervical não irradiada, associada a sobrecargas mecânicas ou posturas anormais prolongadas da coluna. Caracteriza-se por dor em região cervical posterior e na área do trapézio, com restrições a mobilização ativa e passiva, além de áreas dolorosas à palpação. Quando a distensão da musculatura cervical é severa, a cabeça assume uma atitude de flexão lateral, com o queixo rodado para o lado oposto da dor.

Tem caráter mecânico, porém sem alterações precisas nos exames de imagem que lhes confira um alvo de alteração anatomopatológica nas vértebras. Acredita-se que seja uma forma anatomoclínica inicial da causas de natureza mecânico-degenerativas. Trata-se de uma condição clínica extremamente comum, que se apresenta com um espectro doloroso variável.

Sua etiologia ainda não está totalmente definida, porém pode estar relacionada a disfunções musculoligamentares secundárias a um evento traumático específico ou a uma sobrecarga mecânica repetitiva em que as condições ocupacionais podem ser determinantes.

O torcicolo também pode ser congênito estando associado a anormalidades anatômicas e neurológicas como a síndrome de Klippel-Feil, a subluxação atlantoaxial, ausência congênita de músculos cervicais, malformação de Arnold-Chiari e siringomielia.

As Alterações Discais são causas comuns de disfunção mecânica, uma vez que o disco intervertebral exerce a importante função de absorver os impactos e as pressões sofridas pela coluna. Com o seu mau funcionamento, as pressões recebidas se deslocam para outros pontos e estruturas não habilitadas, desencadeando lesões permanentes, inflamação e dor.


COMENTE ESSE POST

Compartilhe no Google +

0 comentários:

Comente com educação que o seu comentário será aprovado. Participe sempre!