Solução para dores na coluna pode começar por mudança de hábitos







http://3.bp.blogspot.com/-S6slNC01odk/T2lGSltcYRI/AAAAAAAAAYM/KTkTsYdK13U/s1600/dores-costas.jpg

Segundo a Organização Mundial da Saúde, estima-se que 80% da população sofre ou sofrerá algum tipo de incômodo na região da coluna. Mas, a boa notícia é que, com tratamentos simples e algumas mudanças de hábito, já é possível diminuir consideravelmente a incidência de dores nas costas.

O excesso de peso é o inimigo número um da coluna. O sobrepeso aumenta a pressão nos discos da coluna e influencia no equilíbrio postural fisiológico. Muitas vezes, uma simples redução de peso pode melhorar o quadro doloroso. Por isso, a realização de exercícios físicos é tão importante. A falta de exercícios pode levar à fraqueza da musculatura abdominal e da coluna. Com a realização de exercícios regulares, obtemos fortalecimento muscular, aumento da flexibilidade e melhora da irrigação sanguínea nas fibras musculares da região dorsal.

A atenção com a postura e a consciência corporal, a partir do ajuste de pequenos hábitos cotidianos, também são pontos fundamentais para quem quer evitar dores na coluna.  Alguns dos erros mais comuns são apoiar bolsas ou sacolas pesadas em um só lado do corpo, levantar objetos do chão de forma errada e passar horas em frente ao computador com uma postura inadequada. Incômodos na coluna são decorrentes da dificuldade em se manter uma postura adequada no dia a dia. A dor lombar, ou lombalgia, é a queixa mais comum. Estatísticas apontam que quatro entre cinco adultos apresentarão esse sintoma ao longo dos anos. Outras queixas comuns em consultório são as hérnias de disco e dores na cervical.

Outro ponto curioso, mas que também pode influenciar o surgimento de dores, é o hábito de fumar, que prejudica a circulação sanguínea. Assim, a menor irrigação dos vasos nos discos vertebrais que protegem a coluna faz com que eles percam a maleabilidade. Como sua função é absorver os impactos que a coluna sofre no dia a dia, é como se ficássemos sem o nosso 'amortecedor' natural, expondo a coluna a batidas e impactos.

A  grande maioria das ocorrências responde muito bem ao tratamento conservador com fisioterapia e medicamentos, de acordo com a necessidade do paciente, dispensando cirurgias. O tratamento fisioterapêutico é realizado de forma individualizada e após avaliação criteriosa. De acordo com o diagnóstico do paciente, é determinado o planejamento do tratamento e os recursos a serem utilizados – como eletroterapia, terapias manuais, hidroterapia, pilates e RPG (Reeducação Postural Global).

Conheça alguns dos principais fatores causadores de dores nas costas:

- Distensão muscular: estiramento brusco e significativo de um músculo, para além dos limites normais do movimento em que participa. Geralmente são notadas por quem abusou de exercícios físicos ou carregou muito peso e de forma errada.

- Contraturas musculares: a principal causa das contraturas é a manutenção de posturas corporais inadequadas por longos períodos de tempo, ocasionando aumento do tônus muscular a níveis superiores ao normal. Com isso, o músculo afetado fica sob tensão e dolorido ao toque. Nesse caso, o movimento do segmento corporal onde se encontra ou cujo movimento depende dele fica comprometido.

- Hérnia de disco: ocorre quando a parte mais central do disco, que se localiza entre as vértebras, sai da estrutura da coluna, causando dores locais muito fortes, algumas vezes irradiadas para os braços e as pernas.

- Escoliose: decorrente da má postura, é uma curvatura anormal da coluna, que passa a apresentar uma deformidade.

COMENTE ESSE POST

Compartilhe no Google +

0 comentários:

Comente com educação que o seu comentário será aprovado. Participe sempre!