10 dicas para acabar com dores nas costas








Levando uma vida onde as costas estão maltratadas, carregando peso sem atenção particular, ultrapassando seus limites físicos, isso ira prejudicar essa mecânica maravilhosa. Temos um empilhamento de segmentos ósseos - no meio do qual passa a medula espinhal, que permite a passagem do fluxo nervoso - onde as articulações entre cada segmento são como molas hidráulicas! Extraordinárias em eficiência e geniais.

Mas você concordará comigo: na maioria dos casos é a falta de movimento que gera as dores. A imobilidade na frente do computador e a mesma posição no posto de trabalho. E ...o estresse!

Veja api as 10 dicas:

1ª) Aos primeiros sinais de dor, tomaria um banho bem quente, gostoso, com música, luzes agradáveis, demorado. E se não tiver banheira no quarto do hotel onde estaria essa noite, iria debaixo do chuveiro e ficaria um bom tempo, deixando minha mente vagar sobre assuntos agradáveis, emoções gostosas. Aproveitaria esse momento para esticar cada parte do corpo, de maneira bem simples, porém lentamente: pés, tornozelos... pernas... Alongando as costas, elevando os braços, esticando o corpo todinho.

2ª) Secaria meu corpo e deitaria no chão. Ao meu alcance teria um travesseiro, um cobertor e uma manta.

3ª) Colocaria, um depois do outro, os joelhos em direção ao peito, uma mão em cada joelho. O meu queixo estaria em direção ao peito e os cotovelos afastados para os lados. Eu ficaria assim três minutos no mínimo. Sem movimento nenhum, exceto a respiração. Só.

4ª) Depois, colocaria com movimentos lentos, sem perder a concentração, o travesseiro debaixo da cabeça, o cobertor enrolado debaixo dos joelhos, a manta para me cobrir para que o calor do banho continuasse impregnando cada músculo do meu corpo.

5ª) Começaria por sentir as grandes massas musculares ao longo da coluna vertebral, e o contato com o chão. Tentaria imaginar que esses músculos estariam se tornando uma massa mole, quente, onde cada fibra muscular seria capaz de "suspirar" com cada uma de minhas expirações. Cada vez que o ar saisse dos meus pulmões, eu ampliaria a sensação de derreter no chão...

6ª) Ao mesmo tempo eu aproveitaria para "expirar" todas as preocupações do dia, citando cada uma : "minha raiva por não ter expressado meu verdadeiro ponto de vista durante essa última reunião, minha decepção por não estar em casa agora, o sentimento de culpa em relação ao meu filho por não estar com ele nesse momento, o cansaço físico, a reunião de amanhã. Estou pronta? Que roupa vou vestir para o jantar com minha equipe?" Enfim, nesse momento, eu posso "afastar" para longe de mim, na imaginação todos os motivos para ficar estressada.

7ª) Quando eu tiver esgotado todos esses motivos, essas razões que permitiram que o estresse se alojasse nas minhas células, passarei a sentir a musculatura profunda da minha coluna vertebral. Para conseguir isso, sentirei o movimento que minha respiração provoca na musculatura profunda, que liga uma vértebra a outra, falando direitamente para esses músculos.

- Na inspiração:"por favor, meus músculos, alonguem-se, estirem-se, liberem-se de suas contrações...
- Na expiração "por favor, meus músculos, abandonem as tensões, aproveitem esse momento para relaaaaaxaaaaaaaarrrr..."

8ª) Minha respiração será ampla e gostosa, libertadora, gostosa

9ª) Usaria minha imaginação ao máximo durante alguns minutos, levando toda minha atenção, com carinho, para meu corpo, sem perder o movimento da respiração... O tempo todo.

10ª) Quando sinto que perco interesse, antes de voltar para minhas atividades, será IMPRESCINDÍVEL despertar em mim uma emoção de gratidão, para com cada uma de minhas células, cada uma de minhas fibras musculares, agradecendo-as por estar aqui e agora, viva, habitada por um desejo de felicidade. Qualquer que seja essa felicidade: desejo de viver, de apertar meus filhos nos meus braços, de crescer na empresa, de participar de um projeto com minha equipe, o final de semana na praia... A emoção será essa do prazer de viver, para que cada parte do meu corpo seja impregnada de substâncias do " meu cérebro liquido" que favorecem bem-estar, equilíbrio e saúde.

Nós temos à nossa disposição esses recursos. Todos os outros: comprimidos e remédios para inflamações e dores ajudam somente para o alívio imediato, na hora, mas não são suficientes para liberar você do que realmente causou as dores. Entenda a importância dessas praticas!

Entenda também como o estresse gera essas dores. A fisioterapia, as massagens, a acupuntura fazem bem para o corpo e para a alma e também podem ser aliadas nestes momentos, mas além desses recursos, entenda como funciona o seu ser profundo, porque é a inteligência profunda do corpo está por trás desses mecanismos de proteção da nossa vida. E é principalmente através do relaxamento que podemos encorajar essas forças a fluírem.

O que mais pode ser feito?

Pensar em praticar mais atividade física, pensar em fazer mais pausas durante o expediente, em cuidar melhor do seu corpo, dos seus pensamentos e das suas emoções.

Pensar em se aproximar cada vez mais perto do que você é verdadeiramente e colocar na sua lista de resoluções para esse mês: praticar yoga.

COMENTE ESSE POST

Compartilhe no Google +

0 comentários:

Comente com educação que o seu comentário será aprovado. Participe sempre!