As possíveis causas da dor nas costas









Por trás de uma dor nas costas, podem estar problemas de saúde diversos.

Segundo os especialistas, além de traumas físicos, a obesidade, a osteoporose, os tumores e a artrite são só alguns exemplos que podem resultar neste problema.

Veja aqui as possíveis causas para a dor nas costas e como lidar com elas:

Traumas e maus hábitos: quando a dor nas costas é resultante de um trauma (quedas, batidas, acidentes de carro) a dor é intensa e aguda e tende a passar em alguns dias, com auxílio de medicamentos prescritos pelos médicos.

Mas por vezes, devido aos maus hábitos, o corpo cobra esta fatura a longo prazo. Ou seja, os anos passados sentados de forma inadequada em frente ao computador, por exemplo, podem resultar em uma dor que aumenta a intensidade com o passar do tempo e dura meses.

Por isso, é preciso atenção à postura tanto no dia a dia.

Envelhecimento, osteoporose e estresse: o envelhecimento natural do corpo também pode trazer como sequela a dor nas costas. Os ossos da coluna vertebral e a cartilagem entre uma vértebra e outra (que protegem do atrito) ficam desgastados. Isso provoca sintomas doloridos e a melhor forma de evitar é fazer exercícios físicos com regularidade, inclusive após os 60 anos, sempre com orientação de um profissional.

Este processo de desgaste ósseo pode ser acelerado pelo estresse, já que de acordo com a Comissão de Coluna da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia, as costas são um órgão de choque. As experiências estressantes desencadeiam liberação de hormônios como a adrenalina, e provocam tensão nos músculos. O corpo reage com dor.

Além o passar dos anos e do estresse, a osteoporose - provocada por fatores genéticos e por falhas na alimentação - também está associada à dor nas costas (além das pernas).

Saiba tudo sobre a osteoporose

As mulheres após a menopausa são as vítimas mais numerosas deste mal, devido a alteração hormonal típica do período. A prevenção também é conseguida por meio de atividades físicas e, além dela, a Academia Brasileira de Nutrição, orienta um consumo adequado de cálcio, um dos nutrientes com maior efeito protetor aos ossos e dores.

Obesidade: o excesso de peso pode afetar em cheio as costas. A parte do corpo responsável pela sustentação do esqueleto fica sobrecarregada pelos quilos extras e "reclama" em forma de dor. A dieta balanceada é a melhor forma de prevenir esta condição. Outro ponto alertado pelos ortopedistas é o excesso de peso carregado nas mochilas e bolsas que, da mesma forma, acarretam prejuízos

Traumas psicológicos: os pesquisadores da Sociedade Brasileira de Estado da Dor (SBED) começaram a pesquisar a influência de traumas psicológicos nas dores. Violência urbana, doenças na família, desilusões amorosas podem acarretar o efeito colateral das dores nas costas.

Artrite, tumores e outras doenças: Outro ponto que merece destaque é que a dor nas costas pode ser um aviso de outros problemas de saúde não diretamente ligado aos ossos. Um problema renal pode ser confundido inicialmente com dores nas costas

A artrite, que não está necessariamente ligada ao envelhecimento, também é outra doença relacionada. Da mesma forma, as hérnias também podem ser as causadoras da dor.

Em casos mais raros, tumores nos ossos também podem ser as causas primárias das dores e, por isso, a recomendação os especialistas, é não negligenciar este sintoma se ele tiver duração superior a sete dias.
 

COMENTE ESSE POST

Compartilhe no Google +

Um comentário:

  1. tenho doença de scheuermann que e na coluna e juvenil e trabalhei na enpresa tenho direido a aposendatoria por invalidez

    ResponderExcluir

Comente com educação que o seu comentário será aprovado. Participe sempre!