Tumor como causa de dor na coluna lombar








Os tumores da coluna devem ser considerados no diagnóstico diferencial de um jovem atleta com dorso-Iombalgia, embora as neoplasias primárias da coluna dorsal e lombar sejam raras. Entre os tumores benignos mais comuns situam-se o osteoma osteóide, o osteoblastoma e o quisto ósseo aneurismático; as neoplasias malignas mais comuns (embora raras) são o osteossarcoma e o sarcoma de Ewing. A neoplasia maligna mais comum com metástases na coluna é o neuroblastoma, embora este tumor ocorra geralmente nas crianças com menos de 10 anos e tenha uma predilecção pela coluna dorsal.

A apresentação de um doente que tem uma neoplasia compreende dor dorso-lombar, tanto com a actividade como em repouso, sintomas constitucionais ocasionais e uma base atraumática. A dor nocturna, especialmente quando é aliviada por um salicilato ou por um AINE, é altamente suspeita de um osteoma osteóide. Ocasionalmente, podem estar presentes sintomas neurológicos e o doente ou a família podem notar uma anomalia ou uma assimetria na marcha da criança.

O exame objectivo é geralmente minimamente revelador e pode incluir uma escoliose não estrutural, um espasmo dos músculos para-vertebrais ou uma massa posterior. Os défices neurológicos focais são raros. As radiografias simples devem ser incluídas na avaliação de um doente com uma suspeita de ter uma neoplasia. O tratamento das lesões benignas primárias da coluna inclui o repouso, a imobilização com ortóteses e a ressecção. As lesões malignas devem conduzir à referenciação para um oncologista ortopédico.

Fonte: www.dor-nas-costas.com


COMENTE ESSE POST

Compartilhe no Google +

0 comentários:

Comente com educação que o seu comentário será aprovado. Participe sempre!