Como melhorar as dores na coluna da Osteopenia

http://www.jornalfolhadosul.com.br/admin/imagem_galeria/2013/10/gg/1382354594.jpg

Os hábitos de vida são muito importantes para a prevenção da osteopenia. A atenção com a dieta é muito importante. O cálcio é um elemento essencial para os ossos sendo que sua falta deve ser compensada, de acordo com prescrição médica e /ou de nutricionista. O leite e seus derivados são as melhores fontes de obtenção de cálcio, também podendo ser encontrado em alguns vegetais verdes e produtos industriais enriquecidos com cálcio.

Uma das principais regiões acometidas pela osteoporose e, claro, pela osteopenia é a coluna vertebral e isso pode causar dor.

Alguns estudos demonstram que as perdas da flexibilidade com o envelhecimento são associadas ao desuso dos músculos e com limitações que o corpo apresenta com a idade assim ocasionando diminuição das nossas habilidades e do estado de saúde dos indivíduos mais velhos. Ao contrário, a atividade muscular diária e crescente pode retardar esta perda da flexibilidade em idosos.

As atividades com peso e os alongamentos musculares estão ligados a melhora significativa da saúde, como a força muscular, resistência, qualidade do osso, postura, prevenção de quedas e melhora na qualidade de vida. Estes exercícios com peso são importantes para os idosos porque tem um papel importante na prevenção relacionada a perda de massa muscular e osso e tem efeitos benéficos sobre as limitações do corpo.

Todos os idosos devem realizar atividade física, ate mesmo os idosos que possuem condições médicas, pois a atividade física também pode atuar como uma forma que trata de certas condições, mas é claro, sempre respeitando tal condição de saúde e com a recomendação adequada para cada tipo de condição e pessoa.

Tendo em conta que a atividade física deve ser uma das maiores prioridades para a prevenção, o indicado é você realizar exercícios com pesos e alongamentos de 2 a 3 vezes por semana, mas você também pode realizá-los todos os dias da semana, e incluir caminhadas diárias por um tempo de no mínimo 30 minutos. Exercícios com risco de quedas e de ferimentos devem ser evitados. A Fisioterapia na Geriatria pode ajudar o idos nesse processo.  Entre tantos outros recursos que a fisioterapia oferece, como Pilates e RPG, tudo isso ajudará na qualidade de vida deste paciente

Procure a ajuda de um fisioterapeuta para melhorar as dores da coluna causada pela osteopenia!


Má postura consequência de dor nas costas

 
   
http://www.editorasegmento.com.br/fotos/Melhor/Edicao%20324/Dor%20na%20coluna.JPG

Má postura, dor na costa, estão vinculadas à lesões da coluna vertebral. Dependendo da região, localização ou gravidade da compressão do nervo é que será definido o tipo de irradiação, que pode atingir uma área contínua ou parcial.

Além da dor irradiada, existem casos onde a dor ocorre apenas no local da lesão.

Algumas situações do dia-a-dia no trabalho ou em casa contribuem para o aparecimento das lesões na coluna vertebral ou nos discos inter-vertebrais: escorregar enquanto caminha; um objeto vai cair ao chão e abruptamente tenta-se pegá-lo; levantar uma carga em local inacessível; suportar peso com o corpo; pegar ou manusear, cargas mais pesadas dobrando o tronco para frente, ou dobrar o tronco lateralmente ou torcer o tronco para um lado; pegar ou manusear objetos pesados longe do corpo; pegar ou manusear cargas muito altas ou muito baixas, esticando os braços.

As doenças de um modo geral não acontecem da noite para o dia, elas são cumulativas e progressivas. Certamente, todos os dias as pessoas realizam alguma atividade que pode prejudicar a coluna.

A seguir algumas situações que contribuem para o aparecimento das lesões dos anéis fibrosos e consequentemente  dos discos inter-vertebrais e o surgimento de dor na costa em consequência da má postura.

Má postura: sentar com os joelhos muito próximos do tórax

Má postura: sentar com a coluna torta

Má postura: sentar apoiando na mesa

Má postura: Levantar peso sem dobrar joelhos

 

Assim, todas as vezes que se aumenta ou elimina as curvaturas fisiológicas da coluna estão dadas as condições para o aparecimento da dor nas costas. A dor pode ou não ser associada a uma lesão no disco, pois quando não ocorre uma lesão no disco pode estar havendo apenas uma contratura muscular.

Por isso, ATENÇÃO com: carga longe do corpo; carga muito baixa, carga elevada; movimentação frequente de carga; carga com pega ruim (mala sem alça). 
Para Finalizar:

    Não há problema em manipularmos cargas (desde que sejam observados os cuidados com a coluna);
    Não há problema em manipularmos cargas (desde que sejam observados os cuidados com a coluna);
    Peças que possam ser pegas com apenas uma das mãos no interior de caixas ou caçambas, deve-se apoiar um dos braços na borda da caçamba e levantar com o outro.

Tratamento para dor na costa consequente de má postura

Um repouso limitado combinado com atividade física e educação apropriados constitui-se, em geral, na forma primaria de terapia para este problema. Além disso, poderão ser incluídos medicamentos anti inflamatórios, analgésicos, relaxantes musculares ou antidepressivos.

A dor nas costas aguda, em geral desaparece por si própria, após dias ou semanas. Uma bolsa de gelo ou de água quente aplicada sobre as costas também pode ajudar a aliviar a dor. Permanecer na cama durante um período prolongado não traz benefícios, pois debilita a musculatura.
Prevenção de dor da costa e má postura

Para evitar episódios recorrentes de dor na costa, recomenda-se que se faça atividade física regular, exercícios de alongamento antes de começar qualquer esporte, abandonar o cigarro, perder peso, manter uma postura correta, utilizar assentos cômodos, dormir de lado com os joelhos flexionados ou com as costas sobre um travesseiro e os joelhos dobrados, evitar permanecer numa mesma postura por tempo prolongado e reduzir o estresse emocional que provoca tensão muscular. 

Mito ou verdade? 8 dúvidas sobre a dor nas costas

http://cdn.doutissima.com.br/wp-content/uploads/2014/02/dor-na-lombar-tt-width-650-height-392-bgcolor-FFFFFF.jpg

A dor nas costas é uma queixa comum entre as pessoas, por conta disso existem várias crenças e soluções caseiras para tratar ou evitar os incômodos. O que ocorre é que, na maioria das vezes, as soluções não passam de mitos.  

O estresse pode causar dor nas costas? Verdade.

Os hormônios do estresse também causam tensões musculares. Os músculos podem ser tão tensionados ao ponto de gerar dolorosos espasmos. Os das costas e do pescoço, por exemplo, são particularmente mais sensíveis aos efeitos do estresse. É literalmente aquele ditado popular: tentar carregar o mundo nas costas. 

Dores na coluna sempre indicam uma doença grave? Mito.

As queixas relacionadas às dores na coluna estão associadas a distúrbios musculares e posturais em 80% dos casos. Apesar do incômodo que proporcionam, não apresentam maior gravidade e podem ser resolvidas. Entretanto, é importante realizar uma avaliação médica com o ortopedista para descartar qualquer possibilidade de doenças mais graves, principalmente se a dor for persistente. 

Dormir em colchões duros ou moles demais pode prejudicar a coluna? Verdade.

Colchões duros, fofos ou moles podem prejudicar a coluna e a postura. O ideal é um colchão que se adeque à altura e ao peso da pessoa. 

O repouso prolongado pode aumentar as dores na coluna? Verdade.

O repouso é considerado uma etapa do tratamento, mas não a única. Se prolongado, ele pode inclusive enfraquecer a musculatura. Reeducação postural, alongamentos, atividade física e acompanhamento de um profissional são as melhores saídas para evitar os problemas posturais. 

O sobrepeso é um dos principais causadores de dor na coluna? Mito.

O excesso de peso contribui, sobrecarregando as estruturas da coluna vertebral, aumentando a má postura e o risco de dor no local. Mais do que a obesidade, o sedentarismo é o principal fator causador das dores e problemas na coluna, justamente porque a falta de exercícios causa um enfraquecimento precoce das estruturas e musculatura. 

Cruzar as pernas pode prejudicar a coluna? Verdade.

Principalmente para as mulheres, que costumam sentar-se com as pernas cruzadas, é preciso ficar atento para não abusar desse hábito e prejudicar a saúde. O movimento de cruzar as pernas desalinha a coluna vertebral por causa do movimento na região pélvica. 

Excesso de exercício físico também pode lesionar e provocar dores na coluna? Mito.

Na realidade, o erro não está no excesso de exercício, mas sim na forma como ele está sendo executado e a carga de peso que está sendo aplicada. Ao realizar qualquer atividade física, principalmente com peso, a pessoa precisa ter um auxilio de um profissional, para evitar justamente que ele se sobrecarregue e faça o exercício de maneira errada. Quando bem realizado, o exercício físico é a melhor maneira de tratar a dor crônica, além de auxiliar na prevenção de dores nas costas e fortalecer a musculatura. 

Estalar o pescoço com o movimento da cabeça faz mal à coluna? Verdade.

Mesmo trazendo alívio momentâneo, o movimento não é natural do corpo. Estalar a região prejudica as articulações, pode desenvolver a artrose mais precoce.

Resolva suas Dores nas Costas e a Má Postura

http://i0.statig.com.br/fw/9e/8d/ch/9e8dchh3ddfeuskvyzo3h75xt.jpg

O Programa M7 Foi desenvolvido para resolver de vez todas as questões que envolvem as dores nas costas e a má postura. Através de vídeo-aulas, check-lists, auto-avaliações e-book ilustrado, escaneie todo o seu corpo e descubra quais são seus vícios posturais, que te deformam ou te geram dor e aprenda como eliminá-los.



Aprenda como corrigir as posições do dia a dia, como sentar, deitar, carregar peso, uso de calçados e muito mais...tudo em vídeos! Aprenda também uma sequência PODEROSA de exercícios que duram no máximo 7 minutos e que te protegerão de dores e má postura.

Através do Programa M7, você vai compreender que o mal de todos nós é a falta de conhecimento em relação ao próprio corpo e que não sabemos como utilizá-lo de modo que não o prejudique.

Comprando o Programa M7, leve mais 5 bônus de cortesia: Uma vídeo-aula de Pilates, uma aula sobre auto-estima, um curso de emagrecimento, um curso de gestão de tempo, uma aula sobre dor.



http://www.zoomdigital.com.br/img/2014/05/artigo-patrocinado.jpg

Síndrome de Dor Miofascial na Coluna Vertebral

https://neurologiarecife.files.wordpress.com/2014/05/miofascial.jpg

Uma das principais queixas que muitos profissionais recebem de quem tem dor na coluna são os chamados pontos dolorosos. A Síndrome de Dor Miofascial (SDM), também chamada de dor miofascial crônica, condição dolorosa que afeta os músculos esqueléticos, suas fáscias associadas, tendões e ligamentos.

Curso online de Tratamento Miofascial

A dor pode acometer um músculo ou um grupo de músculos e piora com atividade ou esforço. Além de sofrer com as dores locais ou irradiadas da síndrome, os acometidos também podem sofrer de depressão, fadiga e distúrbios comportamentais.

Essa sindrome ocorre pelo estresse excessivo sobre os músculos (movimentos repetitivos, condicionamento físico inadequado, postura inadequada, trauma, distensão muscular, estresse emocional e mesmo por roupas apertadas). Pode também estar associada a doenças como diabetes, doenças da tireóide, depressão, anemia, doença reumatológicas e neurológicas, etc.

Esta síndrome de dor caracteriza-se principalmente pela presença de pontos-gatilho nos músculos esqueléticos, suas fáscias e estruturas associadas, assim como na zona de dor referida correspondente. É muito comum essa dor se localizar nas diferentes regiões da coluna.

O tratamento da sindrome de dor miofascial consiste na identificação de fator causal e sua correção, no uso ou não de medicamentos (agulhamento, acupuntura), e na reabilitação . Por outro lado, é muito importante a identificação de vícios de postura e de movimentos durante o dia-a-dia, os quais são frequentemente a causa dessa síndrome.  O tratamento é baseado principalmente na desativação desses pontos-gatilho. Esses pontos-gatilho podem ser ativados por excesso de uso, fadiga, trauma direto, e frio. Uma vez ativada, compromete suas fáscias e estruturas associadas, assim como na zona de dor referida correspondente.

Uma vez identificado esses pontos gatilho na coluna é necessário tratamentopara a dor não piorar.

3 dores mais comuns nas costas durante a gravidez


https://static.bolsademulher.com/sites/default/files/bebe/dor-coluna-gravidez.jpg

A dor nas costas durante a gestação ou após o parto é uma queixa bastante comum. Estima-se que entre 50-80% das mulheres grávidas apresentarão algum tipo de dor lombar.
Do quinto ao sétimo mês de gestação é o período mais acometido, porém pode iniciar-se já a partir da oitava semana.
Mulheres que já apresentavam história pregressa de dor nas costas antes  de engravidar  tem uma chance aumentada de sofrer com a coluna.

O aumento do peso é concentrado inicialmente na barriga e os músculos abdominais vão perdendo o seu tônus pela distensão do útero que cresce. Isto acarreta um aumento da lordose lombar e uma sobrecarga na porção inferior da coluna

Existem três tipos mais comuns de dor nas costas durante a gravidez:

1. DOR LOMBAR
Localizada na região inferior da coluna, pode ou não, sentir a dor irradiando para a perna, com contratura da musculatura ao longo da coluna.
Piora com fato de permanecer muito tempo sentada ou em pé.  

2. DOR PÉLVICA POSTERIOR (SACRO-ILÍACA)
Quatro vezes mais freqüente do que a dor lombar, a dor que acomete a articulação entre o sacro (final da coluna que se alarga) e a bacia, chamada de articulação sacro-ilíaca.
A dor estende-se para os glúteos e região posterior da coxa, não ultrapassando o joelho. Pode ser bilateral e estar associada com dor na sínfise púbica.  
A dor não desaparece rapidamente com o repouso e geralmente persiste por um certo tempo após o nascimento da criança.
20% das mulheres apresentam tanto a dor lombar como a dor da sacro-ilíaca.

3. DOR NOTURNA
Algumas mulheres grávidas apresentam dor exclusivamente durante à noite quando deitadas.
Esta dor estaria relacionada com o acúmulo de fadiga muscular no final do dia.
Outra hipótese é que, durante a noite, com a desativação de vários órgãos, como por exemplo, o estômago, existe uma maior quantidade de sangue circulando para áreas "inflamadas" da coluna.
 
FATORES DE RISCO PARA A DOR NA COLUNA NA GESTAÇÃO

•    Mulheres que já apresentavam dor nas costas antes de engravidar
•    Mulheres que já tiveram vários filhos
•    Virar-se na cama
•    Subir escadas
•    Ficar muito tempo sentada, principalmente com o corpo inclinado para a frente (no computador)
•    Levantar –se de uma cadeira baixa
•    Sair do automóvel
•    Carregar peso
•    Girar ou fletir o tronco
•    Relação sexual
•    Usar sapato de salto alto ( aumenta a lordose)
•    Dirigir
•    Aumento de peso > 10 kgs durante a gestação


Classificação e Sintomas de Dores Lombares


http://revistavivasaude.uol.com.br/upload/imagens_upload/dores_nas_costas_artrose.jpg

A parte da Coluna Vertebral chamada Coluna Lombar tem características peculiares e a dor nessa região acomete uma boa parte da população, em algum momento da vida. Porém, a maioria de dores lombares não tem uma patologia séria.

Acesse o blog Faça Fisioterapia

Existem três classificações para lombalgias. Em primeiro lugar temos a Lombalgia não-específica que é o tipo mais frequente de dor lombar e 95% dos pacientes enquadram-se neste grupo sendo consequência de um espasmo muscular, dor mecânica ou relacionada com má postura, distensão muscular, causas degenerativa (discartrose, espondiloartrose), síndrome do piramidal e/ou disfunção somática.

Trate a sua dor lombar na Fisioquality

Sintomas de problemas na lombar:

* Dor irradiada para as pernas (parte anterior e posterior da coxa).
* Dificuldade em permanecer muito tempo sentado ou em pé.
* Dor em queimação na coluna.
* Dor em pontadas ou agulhadas.
Causa das dores lombares:
* Excesso de peso.
* Sedentarismo.
* Fumantes (pessoas que fumam, a circulação sanguínea na coluna é reduzida até 40%, devido ao excesso de nicotina no sangue).
* Posturas inadequadas principalmente ao ficar sentado.

A fisioterapia atuará através de  exercícios de fortalecimento da musculatura postural que irão devolver a estabilidade necessária para o bom alinhamento e funcionamento da coluna, além de técnicas para aliviar a dor, o edema e devolver a mobilidade e qualidade de vida ao paciente.

Identifique as dores na coluna através dos sintomas

 

Conviver com dores nas costas sem tratamento pode prejudicar diferentes órgãos e funções motoras. Em geral, as dores na coluna tem relação com alterações nos discos intervertebrais, músculos, ligamentos e nervos, que podem ter início em diversas regiões do corpo. Incômodos nas pernas, nos braços e até aquela dor de cabeça persistente podem estar ligadas a problemas de coluna.

Saber identificar o tipo de dor nas costas pode ajudar muito no diagnóstico e tratamento do problema. As dores nas costas tendem a seguir um padrão de acordo com o tipo. Dores musculares costumam dar sensação de peso, tensão e cansaço, que piora no final do dia. Já uma dor de origem neural provoca queimação, choque, fisgada e formigamento na região. A dor óssea pode ocorrer por uma ampla variedade de doenças, como a osteoporose, e pode prejudicar muito a qualidade de vida do paciente. Neste caso, ela provoca sensação de aperto, peso e fisgada, piorando com o esforço físico. . A seguir, veja como identificar a dor na coluna através de sintomas que, nem sempre, começam na região das costas:

Dor de cabeça

Uuma dor de cabeça pode ter sua causa na coluna se ela for persistente ou aumentar com estresse emocional, esforço físico e ansiedade. Chamada de cefaleia cervicogênica, ela pode ser erroneamente diagnosticada como enxaqueca.

Pernas

O problema pode estar na coluna se os seus sapatos sempre ficam mais gastos em uma região e uma sola fica diferente da outra. Para ter certeza se a alteração da pisada está interferindo na postura, realizamos a barapodometria, um exame computadorizado capaz de diagnosticar a origem do problema. Solas gastas de formas diferentes podem indicar escoliose e até disfunções nos ossos da bacia.

Pescoço

A cervicalgia é uma dor que atinge a base do pescoço e pode ter relação com algum problema de coluna. Regular a altura da tela do computador e praticar atividades físicas estão entre as orientações para evitar este tipo de dor.

Ombros e braços

Dores de coluna podem irradiar para os braços, provocar alterações na cintura (um lado mais cavado quando comparado ao outro) e ombros em alturas diferentes. Carregar a bolsa pesada sempre no mesmo ombro pode piorar o quadro. O ideal é usar mochila, mas se você não abre mão da bolsa, escolha um modelo produzido em material leve, reveze os ombros, não carregue no antebraço e não exagere no conteúdo, que deve corresponder a, no máximo, 10% do seu peso corporal.