Dor lombar é problema socio-econômico no país

http://www.remedio-caseiro.com/wp-content/uploads/2015/01/remedios-caseiros-para-dores-nas-costas.jpg

A dor aguda ou crônica nas costas afeta a região lombar, uma área vital da coluna vertebral, responsável por dar apoio estrutural – sustentando grande parte do peso do indivíduo – e flexibilidade ao corpo. Ela é constituída por cinco vértebras maiores, intercaladas por discos intervertebrais ou de fibrocartilagem, cujas funções são impedir que as vértebras se encostem umas nas outras e proteger a medula espinhal.

A dor lombar é uma doença que só perde para a dor de cabeça entre os mais comuns e é uma das grandes causas de morbidade e incapacidade funcional. O Ministério da Previdência Social o considera um dos que mais gera licenças trabalhistas com duração superior a 15 dias, sendo que o INSS (Instituto Nacional de Seguro Social) o aponta como grande motivador de aposentadoria por invalidez no país.

Estudos nacionais confirmam o que se observa em outros países: é uma das disfunções campeãs na procura por serviços médicos e afastamento do trabalho, sendo que pode se tornar crônica se não for tratada adequadamente

A dor aguda ou crônica nas costas afeta a região lombar, uma área vital da coluna vertebral, responsável por dar apoio estrutural – sustentando grande parte do peso do indivíduo – e flexibilidade ao corpo. Ela é constituída por cinco vértebras maiores, intercaladas por discos intervertebrais ou de fibrocartilagem, cujas funções são impedir que as vértebras se encostem umas nas outras e proteger a medula espinhal.

A falta de condicionamento físico, consequência das facilidades da vida moderna, provoca fraqueza muscular e má postura, causas mais comuns da lombalgia. O sedentarismo ou, paradoxalmente, o ritmo intenso de atividades pode detonar a dor. Idem para o estresse emocional, responsável pela tensão muscular..

Esse post foi publicado primeiramente no Faça Fisioterapia

Dores na coluna podem ser sinal de tumor no local


dores-costas-tumor

As dores nas costas estão entre alguns dos sintomas mais frequentes em pessoas de diferentes faixas etárias e podem ser causadas por múltiplos fatores, entre eles má postura, esforço físico e traumatismos. O que pouca gente imagina e que, de certa forma, preocupa é que essas dores também podem significar a possibilidade de um tumor na região.

Apesar de ficar apenas em terceiro lugar na lista das maiores causas de dores na coluna, o tumor, quando ocorre, geralmente aparece em sua forma maligna, o que exige um tratamento imediato. Além disso, como os sintomas do problema são facilmente confundidos com os de outras doenças, ele exige um diagnóstico precoce.

A dor local, formigamento e paralisia dos braços ou pernas podem levar o paciente a acreditar inicialmente em um quadro doloroso corriqueiro de problemas comuns da coluna, retardando o tratamento que deveria ser realizado para o diagnóstico do tumor.

As principais causas de tumores malignos na região da coluna são as metástases, que são originadas de tumores localizados em outras regiões do corpo, como pulmão, próstata e mamas, e que migram para as costas. Enquanto isso, os tumores benignos têm origem na própria região da coluna.

Evolução do tumor e tratamento

A evolução do tumor na região da coluna pode trazer graves sequelas ao paciente diagnosticado com o problema, como é o caso da paraplegia (perda dos movimentos das pernas) ou da tetraplegia (perda total dos movimentos dos braços e pernas). Por isso, muitas vezes a opção médica é pelo tratamento cirúrgico, que também pode ter suas complicações.

A cirurgia também tem risco de paralisia, porém ele é baixo comparando-se com os pacientes que não são operados. Portanto, de forma geral, é mais seguro operar do que não operar com relação ao risco de paralisia. Além de envolver a necessidade da cirurgia, o tratamento do tumor deve ser multidisciplinar e contar com profissionais de diferentes áreas, como o neurocirurgião, o oncologista, o nutrólogo, o fisioterapeuta, o psicólogo, a equipe de enfermagem, entre outros.

Nos casos benignos, é possível realizar a cirurgia de ressecção total da lesão, promovendo a cura da doença. Para os casos de malignidade, que não respondem às terapias ou caminham para um comprometimento funcional do indivíduo, a cirurgia é indicada para garantir a mobilidade e diminuir o quadro de dor, devolvendo a qualidade de vida ao paciente.

Apesar dos riscos que as dores na coluna podem representar, nem sempre elas são sinal de tumor no local. Por essa razão, o neurocirurgião da coluna deixa uma última mensagem. A dor é nossa amiga e por isso não é preciso entrar em pânico sem motivo aparente, mas sim observar os sinais do nosso corpo. Ao sentir que algo está em desacordo ou fora da rotina, não hesite em procurar ajuda profissional.

fonte: ID MED

Gatilhos podem piorar dor na coluna

http://www.grnews.com.br/wp-content/uploads/2014/09/dor.jpg

É difícil você não conhecer alguém que já passou por uma dor na coluna. Segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde), 85% da população sofrem ou ainda vão sofrer desse mal. Os homens são mais afetados do que as mulheres. Metade dos pacientes se beneficia com recuperação total em duas semanas e 90% dos casos apresentam remissão em seis semanas após o tratamento. E há fatos que aumentam o risco de se ter essas dores, que chamamos de 'gatilho'.


Em geral, essas dores na coluna podem ser provocadas por má postura, excesso de peso, sedentarismo, carregar peso de forma incorreta ou problemas decorrentes da rotina agitada.

Há outros gatilhos possíveis como gravidez, estresse e doenças como artrite, osteoartrose da coluna e osteofitose (bico de papagaio). Algumas vezes, o incômodo se irradia para as pernas ou braços com ou sem dormência.

A falta de condicionamento físico, consequência das facilidades da vida moderna, provoca fraqueza muscular e má postura, causas mais comuns da lombalgia. O sedentarismo ou, paradoxalmente, o ritmo intenso de atividades pode detonar a dor. Idem para o estresse emocional, responsável pela tensão muscular..

Então, para evitar ao máximo essa dor na coluna, é bom manter atenção nesses gatilhos que podem desencadear essas dores.

Fatores que causam dor na coluna

Dor nas costas

Responsável pela sustentação e movimentação do corpo, a coluna vertebral une delicadeza e resistência. É delicada porque entre suas 33 vértebras passa a medula espinhal - estrutura sensível que funciona como canal de comunicação entre o cérebro e as demais partes do corpo. É resistente porque representa 40% do tamanho do ser humano e proporciona a flexibilidade e os movimentos realizados pelo corpo.

Há alguns fatores de risco que colaboram para causar dores na coluna:

  • Excesso de peso
    É o maior inimigo da coluna. Ao aumentar 10 quilos do peso adequado, o risco para a coluna aumenta em 25%.
  • Sedentarismo
    A coluna agradece a prática de exercícios. Vários fatores fazem das atividades físicas grandes colaboradoras do corpo. Entre eles: fortalecimento muscular, aumento da flexibilidade e melhora da irrigação sanguínea das fibras musculares da região dorsal.
  • Carregar peso de forma excessiva
    Apoiar bolsas ou sacolas pesadas em um só lado do corpo pode agravar as dores na coluna.
  • Cigarro
    Tem substâncias que prejudicam a circulação sanguínea. A menor irrigação dos vasos nos discos vertebrais que protegem a coluna faz com que esses percam a maleabilidade. Como sua função é absorver os impactos que a coluna sofre no dia-a-dia, é como se ficássemos sem nosso "amortecedor" natural.
  • Idade
    É o único fator de risco que não pode ser alterado. As pessoas com mais de 60 anos têm mais chances de sofrerem de dores na coluna. O que pode ser feito é desenvolver a consciência corporal ao longo da vida.
  • Falta de consciência corporal
    Saber como levantar da cadeira e da cama, como se sentar adequadamente, como se vestir e até escovar os dentes e cortar os alimentos fazem parte da consciência corporal.
  • Reeducação Postural
    Adotar hábitos de vida saudáveis, como praticar atividades físicas, manter o peso adequado e não fumar colaboram para a saúde da coluna. Entretanto, boa parte das dores é causada por problemas de postura incorreta. Nesses casos, além dos hábitos saudáveis é preciso se valer da reedução postural.

Dicas para prevenir dores na coluna vertebral

http://www.ipueiras.ce.gov.br/novo/wp-content/uploads/9cdb074e-ff3a-40b0-8ba9-237287c50d51.jpeg

Constituída por 33 vértebras, a coluna humana é uma estrutura complexa – repleta de músculos, nervos e discos – e sensível. Tão sensível que, pelo menos uma vez na vida, 80% das pessoas em todo o mundo sofrerão de dor nas costas, elevando a dorsalgia, segunda maior causa de afastamento do trabalho, segundo estimativa da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Aliviar dores na coluna cervical, lombar e pernas:
  • CERVICAL E PESCOÇO
  • Se você trabalha diante de um computador, faça pausas para alongar e movimentar ombros e pescoço; -
  • Dirige todos os dias? Providencie um encosto de cabeça ajustável. Além disso, o banco deve estar afastado do volante o suficiente para manter os braços esticados;
  • Procure dormir de lado, com um travesseiro sob a cabeça e outro entre as pernas.

  • COLUNA LOMBAR
  • Procure fortalecer os músculos abdominais e lombares , pois sustentam a coluna;
  • Tenha cuidado ao levantar tanto da cadeira (contraia a musculatura abdominal e glúteos), quanto da cama (vire de lado antes de levantar);
  • Atenção redobrada ao erguer peso do chão: contraia a musculatura abdominal e glúteos, flexione os joelhos e faça força na perna, jamais na coluna.

  • PERNAS
  • Quem trabalha sentado deve se levantar a cada duas horas;
  • De olho na balança: quanto maior a circunferência abdominal, maior a dificuldade do sangue voltar para o coração, favorecendo o acúmulo nas pernas e causando mais dores;
  • Elevar as pernas ajuda a circulação. Com auxílio de almofadas mantenha as pernas elevadas por aproximadamente 20 minutos todos os dias.

A má postura e a dor na coluna

http://saude.culturamix.com/blog/wp-content/gallery/problemas-de-postura-caracteristicas-gerais-2/problemas-de-postura-caracteristicas-gerais-2.jpg

Um dos males da vida moderna é a má postura. O encurvamento da coluna não é apenas esteticamente feio, mas pode causar encurtamento dos músculos e, consequentemente, dor. O paciente acaba perdendo alguns movimentos e tem que fazer outros alternativos para compensar. Isso pode piorar ainda mais a postura e desenvolver lesões maiores. Quando prolongada, a postura ruim pode se tornar responsável por hérnias de disco e até osteoartrose, que é a artrose da coluna.

Uns dos principais vilões da postura são os computadores — o ideal é que eles permaneçam na altura dos olhos, mas raramente ficam na posição correta, obrigando o corpo a se curvar para se adaptar ao aparelho. Notebooks são ainda mais maléficos, uma vez que a proximidade entre a tela e o teclado impede que a coluna do usuário mantenha-se reta. Além disso, a maioria das pessoas passa quase 90% do tempo sentada, o que significa repetir a postura ruim por longos períodos. A má postura é um problema que começa na infância. Não se nasce sabendo qual é a postura ideal e não há nenhum tipo de orientação aos pequenos, que acabam crescendo e repetindo os maus hábitos.

A melhor maneira de resolver a má postura e evitar qualquer problema consequente é o RPG, sigla para Reeducação Postural Global. O exercício é, na verdade, feito por um fisioterapeuta. Enquanto o paciente fica deitado, sentado ou em pé, o profissional organiza as cadeias musculares, alonga e fortalece seus músculos, possibilitando que ele volte a ter uma postura correta. É um tratamento estático. O fisioterapeuta vai manipulando, tracionando, mas, quando é necessário um exercício mais dinâmico, para fortalecer a musculatura, o indicado é partir para o pilates. 

A maior parte do dia é gasta em duas posições: sentada ou deitada. Para evitar dores, o ideal é adotar a postura certa nas duas situações.

Para dormir: de lado, com um travesseiro entre as pernas e outro na cabeça, alto o suficiente para que ela não fique caída. Alguns profissionais recomendam ainda que o braço que fica em cima abrace outro travesseiro, para evitar rolamentos. A pior posição é de barriga para baixo — a cervical é forçada, uma vez que a cabeça tem que ficar virada para algum lado, e a lombar também sofre, já que os quadris e o abdômen são mais pesados. Algumas pessoas dormem de barriga para cima. A posição funciona desde que o travesseiro seja mais baixo e que um rolinho ou travesseiro alto mantenha os joelhos semiflexionados — assim, a coluna fica em posição neutra.

Para sentar e dirigir: o ideal é se sentar com o bumbum encostado entre o encosto e o assento da cadeira e com a coluna completamente apoiada. Se em excesso, o tempo sentado também pode fazer mal.

Kinesio Taping: uma forma de combater a dor na coluna




Para quem pratica algum tipo de atividade física, a dor localizada na coluna pode atrapalhar. Independente da causa dessa dor, como é incapacitante, altera o desempenho esportivo e irrita quem está procurando uma melhor performance.

Um dos recursos que a fisioterapia tem para tentar combater essas dores é a Kinesio taping, que é uma técnica de reabilitação projetada com a finalidade de facilitar o processo de cura natural do corpo, através de apoio e estabilidade aos músculos e articulações, sem restringir por completo a amplitude de movimento.

A loja do Quero Conteúdo, um site que dissemina conteúdo pela internet com vários blogs, tem um DVD que ensina  várias formas de fazê-lo, em várias regiões do corpo.

Dvd de Kinesio Taping - Fisioterapia

Feito por um profissional especializado, é uma técnica que tem tido bastante sucesso. Conheça e use!


Post patrocinado

Mitos e verdades sobre dor na coluna


Mitos e verdades sobre dores na coluna vertebral Bartek Zyczynski/Shutterstock

Principais mitos e verdades sobre as dores na coluna. Confira:

O sobrepeso pode causar dor nas costas: verdade
Quem está acima do peso tem mais chances de sofrer com dores nas costas, pois o excesso de peso pode comprimir a coluna e prejudicar os discos intervertebrais.

O colchão duro é o mais indicado para quem tem dor nas costas: mito
O ideal é escolher um colchão de acordo com o seu peso. O colchão bom é aquele você consegue dormir e acordar bem sem sentir dor. Se você sentir dificuldade em levantar e muita dor nas costas, procure um médico e talvez seja necessário trocar o colchão.

Apoiar o celular no ombro pode desencadear o torcicolo: verdade
Ao curvar a cabeça para apoiar o celular no ombro pode dar um mau jeito no pescoço, principalmente se a pessoa permanecer nessa posição por um longo tempo. A pessoa pode sofrer uma tensão de um lado do pescoço e provocando o torcicolo.

A dor na coluna só pode ser tratada com cirurgia: mito
Tudo vai depender do tipo de doença que afeta a coluna, em alguns casos, há necessidade do paciente se submeter ao tratamento minimante invasivo para tratar o problema, mas poucos casos, como de fratura cervical, são indicados para cirurgia.

Permanecer muito tempo em pé dá dores nas costas: verdade
Sim, ficar na mesma posição pode provocar um enrijecimento da coluna vertebral e tensão muscular, a consequência pode ser uma dor forte na região.

Dormir de barriga para cima pode dar dores nas costas: mito
As melhores posições para dormir e não sentir dor nas costas é de decúbito dorsal (deitar com a barriga voltada para cima) e lateral (para o lado esquerdo ou direito). Quem já apresenta um quadro de dor na coluna deve evitar dormir com a barriga para baixo.

Exercício físico prejudica a coluna: parcialmente verdade
Os exercícios em excesso e sem a orientação de um profissional podem interferir na saúde da coluna da vertebral, mas a ausência da atividade física também pode ser prejudicial. O ideal é não abandonar a atividade praticá-la com moderação para evitar futuros problemas.